Projetos
OSSES
Quanto à formação orquestral e seu desenvolvimento, podemos apontar que é esperado que o trabalho multidimensional, proporcionado pela música e principalmente pela prática de conjunto, na esfera: cognitiva (apropriação de conhecimentos, dimensão do conhecimento), as competências processuais (competências e habilidades, dimensão do fazer), atitudes e valores (habilidades e interesses, a dimensão afetivo-motivacional de ser) permita a qualquer indivíduo funcionar independentemente, resolver problemas e responder de forma responsável com as necessidades do ambiente social em que participa. A integração entre os aspectos sensíveis, afetivos, estéticos e cognitivos, assim como a promoção de interação e comunicação social, conferem caráter significativo à linguagem musical principalmente se for trabalhada com a prática coletiva.

Neste sentido, a OSSES (Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo) é fruto de todo trabalho social, educacional e cultural desenvolvido pela Escola de Música Tocando em Frente que é mantido pelo Projeto Casa Verde. A Orquestra existe desde 2013 e vem se consolidado musicalmente a cada novo desafio. Desenvolve duas apresentações temáticas ao ano, sendo elas o Concerto Tocando em Frente e o Concerto de Natal, além de se apresentar em eventos corporativos de patrocinadores e em eventos culturais.

Apresentando repertório eclético, erudito e recentemente Trilhas de Filmes em palcos importantes do sul do Espírito Santo como o Teatro Rubem Braga, e porque não dizer do estado, participando pelo terceiro ano consecutivo no Festival de Inverno de Domingos Martins, tem obtido grande aceitação de públicos exigentes, principalmente pela escolha do repertório. Por meio de incentivo da Lei Rubem Braga, a OSSES lança em novembro de 2018 o DVD TRILHAS DE FILMES, com a participação de renomados produtores que realizaram um excelente trabalho.